46 moradores de Água Clara assinam contrato para construção da casa própria pelo programa habitacional “Financiado e Subsidiado”

450
visualizações

Na tarde desta sexta-feira (22), ocorreu a solenidade, convocada pelo Departamento de Habitação da Secretaria de Assistência Social, em que 46 água-clarenses assinaram os contratos de suas casas próprias com as quais foram contemplados por meio do programa habitacional ‘Financiado e Subsidiado’, da Agehab (Agência de Habitação Popular).

A solenidade contou com a presença da prefeita Gerolina e da diretora-presidente da Agehab, Maria do Carmo, além do vice Tião Ottoni, de secretários e de vereadores.

O referido programa incorpora subsídio estadual ao subsídio federal no financiamento do FGTS. A parte que cabe ao município é a doação do terreno onde o empreendimento será construído. No caso de Água Clara, há um total de 94 casas a serem construídas em uma área próxima ao Bairro Morumbi, que já está dotada de toda a infraestrutura necessária. Os contemplados com as outras 48 restantes, serão definidos por meio de sorteio.

Conforme explicou Maria do Carmo, a demora para se chegar até a assinatura do contrato é justificável “porque não se trata só de uma simples casa, mas um lugar para se estar, com qualidade de vida; por isso, muitos aspectos são analisados”.

Maria do Carmo aproveitou para elogiar o trabalho realizado pela equipe de habitação da Prefeitura de Água Clara. “A equipe da prefeita se dedicou e cuidou de tudo com todo carinho”, testemunhou.

Sem conter a alegria em poder estar realizando mais um sonho de dezenas de pessoas, a prefeita Gerolina confessou que já estava aflita com a demora e, aproveitando a oportunidade, cobrou agilidade da empresa responsável pela construção das casas que, segundo a representante da Caixa Econômica presente ao evento, já estará autorizada a começar as obras na semana que vem, tão logo todos os contratos sejam assinados.

A prefeita comentou também sobre a entrega dos 711 terrenos no Jardim dos Ipês que, segundo ela, só está aguardando apenas com que a Energisa instale os transformadores da rede de energia elétrica.

João Maria Vicente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui