Empresa de vinho foi usada de ‘fachada’ para realizar concurso público em prefeitura

315
visualizações

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) deflagrou operação que identificou a utilização de uma empresa de vinho como “laranja” na realização de um concurso público na prefeitura de Douradina (MS). Ao todo, 11 mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta terça-feira (11).

Durante o cumprimento das diligências foram apreendidos R$ 200 mil reais em espécie. Batizada de “Sommelier”, a operação faz alusão ao ramo da empresa utilizada de “fachada” para aplicar o crime.

Os mandados foram cumpridos em Douradina, Dourados, Itaporã e Florianópolis. As investigações identificaram a fraude no processo de licitação pública, que tinha como objeto a contratação de empresa para a realização de concurso público para o provimento de cargos na Prefeitura Municipal de Douradina.

O MPMS investigou a suposta existência de associação criminosa entre servidores públicos e o dono da loja de vinhos. O grupo teria fraudado a licitação, para desviar dinheiro público mediante superfaturamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui