Suzano conclui plantio de 45 mil mudas nativas no Córrego Retirinho em Ribas do Rio Pardo (MS)

162
visualizações

Reforçando seu compromisso de conservar os biomas brasileiros, a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo do eucalipto, concluiu o plantio de 45 mil mudas de árvores nativas na nascente do Córrego Retirinho em Ribas do Rio Pardo (MS). A iniciativa visa restaurar a Área de Preservação Permanente (APP) do córrego, protegendo sua nascente e seu curso, bem como criar conexão com outras áreas nativas próximas, formando um corredor ecológico que possibilita a manutenção da biodiversidade e a livre circulação dos animais.

“A Suzano tem o propósito de renovar a vida a partir da árvore e entendemos que a criação ou ampliação de corredores ecológicos é fundamental para a conservação da biodiversidade em um dos principais biomas do Brasil, o Cerrado. Na Suzano, temos um direcionador que diz que ‘só é bom para nós se for bom para o mundo’ e, com os corredores ecológicos, estamos contribuindo para a conservação do Cerrado, proporcionando a proteção da nossa fauna, do nosso clima, das nossas bacias hidrográficas e atuando para desacelerar as mudanças climáticas”, destaca Maurício Miranda, diretor de Engenharia da Suzano.

A nascente do Córrego Retirinho encontra-se ao sul da área onde está sendo construída a nova fábrica da empresa em Ribas do Rio Pardo, margeando toda a face sul da unidade e percorrendo cerca de 7,4 Km da nascente até a foz no Rio Pardo. O plantio adotou um modelo de recomposição da vegetação, no qual as espécies pioneiras e não pioneiras são alternadas com espaçamento menor entre plantas. Na linha mais externa do plantio, foram plantadas espécies de crescimento rápido para proteger as demais linhas de plantio, promovendo um sombreamento mais regular da área.

“Como próxima etapa do projeto está prevista a manutenção do plantio durante os próximos três anos, com ações que vão desde a roçada do terreno, aplicação de adubos, irrigação com hidrogel, até o replantio de mudas em caso de perdas e controle de pragas. Entre as espécies selecionadas para esta ação estão o Pequi, Jatobá-do-Cerrado, Angico Vermelho, Farinha Seca, Ipê Rosa, Sangra D’Agua, Jequitibá, Ingá, Cedro, todas as árvores de espécies nativas do bioma Cerrado”, explica Filip Tonon Rocha, gerente de Meio Ambiente da Suzano em Ribas do Rio Pardo.

Ainda de acordo com o gerente, a iniciativa no Córrego Retirinho está alinhada às boas práticas ambientais da Suzano de buscar conectar fragmentos de vegetação e favorecer a circulação dos animais silvestres no território, promovendo assim a conservação das espécies nativas ao longo do tempo.

Corredores ecológicos

Pensando na importância dessas boas práticas, a Suzano assumiu também o Compromisso de Conservar a Biodiversidade que visa conectar 500 mil hectares de fragmentos de Cerrado, Mata Atlântica e Amazônia até 2030, por meio de corredores ecológicos, criação e fortalecimento de Unidades de Conservação, implantação de modelos produtivos sustentáveis e conservação de espécies prioritárias de palmeiras e primatas. Para isso, as ações vêm sendo desenvolvidas em outros estados brasileiros onde a companhia mantém operações, o que ajudará a reduzir ameaças sobre a integridade de biomas e aumentar o capital natural nas regiões contempladas pelas ações.

O lançamento do Corredor Ecológico do Bioma Cerrado foi realizado em março de 2023 com o plantio de 500 mudas nativas em Três Lagoas. O evento contou com o apoio do programa de voluntariado da Suzano e reuniu colaboradores, colaboradoras e seus familiares para realizar o plantio. As ações de restauração ecológica interligando áreas de conservação prioritárias vem sendo desenvolvidas em seis municípios de Mato Grosso do Sul (Água Clara, Brasilândia, Ribas do Rio Pardo, Santa Rita do Pardo, Selvíria e Três Lagoas), para compor um corredor que, em extensão, supera a distância de Três Lagoas a Campo Grande (345 km).

Segundo maior bioma da América Latina, abrigando cerca de 5% de toda a biodiversidade do planeta, o Cerrado é chamado de floresta invertida, pois as plantas nativas, como gramíneas, arbustos e arvoretas, possuem raízes profundas, que exercem papel fundamental na distribuição das águas que abastecem a maior parte do Brasil. É nele que nascem rios que integram oito das doze principais bacias hidrográficas brasileiras, recebendo por isso o apelido de “berço das águas”.

Conservação da biodiversidade

Desde que chegou em Mato Grosso do Sul, a Suzano mantém o programa de monitoramento da fauna e da flora, que inclui uma política de desmatamento zero e ações de recuperação de áreas degradadas. Atualmente, a empresa possui 143 mil hectares destinados exclusivamente à conservação ambiental.

Nas áreas florestais da Suzano, já foram catalogadas mais de 1,3 mil espécies de fauna e da flora. São mais de 700 espécies de animais silvestres identificadas, sendo 20 delas ameaçadas de extinção, conforme os critérios da IUCN, sigla para União Internacional para Conservação da Natureza, e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Sobre a Suzano

A Suzano é a maior produtora mundial de celulose, uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, líder no segmento de papel higiênico no Brasil e referência no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras a partir de matéria-prima de fonte renovável. Nossos produtos e soluções estão presentes na vida de mais de 2 bilhões de pessoas, abastecem mais de 100 países e incluem celulose; papéis para imprimir e escrever; papéis para embalagens, copos e canudos; papéis sanitários e produtos absorventes; além de novos bioprodutos desenvolvidos para atender a demanda global. A inovação e a sustentabilidade orientam nosso propósito de “Renovar a vida a partir da árvore” e nosso trabalho no enfrentamento dos desafios da sociedade e do planeta. Com 100 anos de história, temos ações nas bolsas do Brasil (SUZB3) e dos Estados Unidos (SUZ). Saiba mais na página: www.suzano.com.br

Assessoria de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui