Claucoma ameaça 2 milhões de brasileiros; doença silenciosa prejudica nervo óptico sem sintomas perceptivos

584
visualizações
Segundo informações da Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG), cerca de 70% das pessoas afetadas por glaucoma desconhecem que possuem a condição. O glaucoma, cujo início é silencioso, representa a principal causa de cegueira irreversível no Brasil, podendo afetar mais de dois milhões de brasileiros com mais de 40 anos, de acordo com dados da SBG.
Fatores como histórico familiar de casos, diabetes, hipertensão, miopia e uso de medicamentos à base de corticóides aumentam a propensão ao glaucoma. O médico oftalmologista do CBCO Hospital de Olhos, Dr. Henrique Rocha explica como a doença age. “O glaucoma é uma doença degenerativa causada pelo aumento da pressão intraocular que provoca lesões no nervo óptico. Essa pressão precisa ser controlada para cessar o prejuízo à visão. Para isso, podem ser recomendados colírios, laser e/ou cirurgias, a depender do tipo e do estágio da doença”, orienta o médico. 
Apesar da gravidade do problema, de acordo com um levantamento realizado pelo Ibope Inteligência, quatro em cada dez pessoas nem sabem o que é glaucoma. O índice chega a 53% entre jovens com idade entre 18 a 24 anos e a 71% entre adultos com 55 anos ou mais. A falta de sintomas perceptíveis e o desconhecimento sobre o assunto atrasam o diagnóstico e impedem tratamento precoce, que poderia evitar a perda da visão.
Para se ter uma ideia da importância de tratar o glaucoma, segundo dados levantados pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), só na rede pública de saúde, entre janeiro de 2019 e fevereiro de 2023, mais de 1,3 milhão de pacientes com diagnóstico de glaucoma foram salvos da cegueira por receberem o tratamento adequado.
Como a doença, normalmente, demora a apresentar sinais, a melhor forma de se proteger dela é realizando um check-up oftalmológico no mínimo uma vez por ano. “É fundamental que a população esteja ciente dos riscos e das opções de tratamento disponíveis. O glaucoma pode ser silencioso e levar à perda irreversível da visão, mas quando diagnosticado precocemente e tratado adequadamente, é possível preservar a visão e manter uma boa qualidade de vida”, destaca o médico.
A seguir, o médico oftalmologista do CBCO Hospital de Olhos, Dr. Henrique Rocha, compartilha dicas valiosas sobre como prevenir o glaucoma:

Faça exames oftalmológicos regularmente: Exames regulares ajudam a detectar o glaucoma em estágios iniciais, antes de danos significativos.Conheça o histórico familiar de saúde ocular: Como o glaucoma pode ser hereditário, conhecer o histórico da família é crucial para identificar riscos.Exercite-se com segurança: O exercício moderado pode reduzir a pressão ocular, consulte seu médico para um programa adequado.Use colírios prescritos regularmente: Colírios podem reduzir o risco de progressão do glaucoma, mesmo sem sintomas, use conforme orientação médica.

Aryclennys Sousa 
Dr. Henrique Rocha – médico oftalmologista do CBCO Hospital de Olhos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui